O preço da cesta básica em Natal aumentou 15,4% em Natal no ano de 2021. É o que aponta a pesquisa mensal do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que foi divulgada nesta sexta-feira (7).

Com isso, a capital potiguar registrou o segundo maior aumento entre as 17 capitais analisadas. Apenas Curitiba, com 16,3%, teve aumento maior nos produtos componentes.
A pesquisa realizada considera o período entre dezembro de 2020 e dezembro de 2021.
De acordo com a pesquisa, a cesta básica na capital potiguar custou, em dezembro do ano passado, R$ 529,54. No fim de 2020, ela custava R$ 447,88.

Apesar do crescimento no valor, a cesta básica de Natal é apenas a 13ª mais cara entre as capitais pesquisadas. Em São Paulo, cidade mais cara, o valor é de R$ 690,51.

Produtos

O aumento mais expressivo na cesta básica em Natal, segundo o Dieese, foi no preço do tomate, que subiu 102,2%. O produto subiu em todas as cidades pesquisadas, segundo o departamento.

“Houve diminuição da área plantada e busca por culturas mais lucrativas, por causa do menor consumo das famílias em 2021”, citou a pesquisa.

A farinha de mandioca foi outro produto que subiu em 2021, ficando 13,1% mais caro na capital potiguar. “A menor área plantada da mandioca e os impactos do clima reduziram a oferta”, destacou o relatório.
Por outro lado, Natal foi a única cidade pesquisada em que o preço do pão francês ficou mais barato em 2021, com queda de 2,8%.
O óleo de soja foi outro produto que subiu em Natal, com aumento de 2,6%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui