Nos EUA, Bolsonaro diz que espera reaproximação com Joe Biden

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que espera uma maior aproximação com o governo norte-americano após a reunião bilateral que terá com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, nesta quinta-feira (9). O encontro está previsto para ocorrer às 19h10 (horário de Brasília).

“Eu espero da reunião uma reaproximação dos Estados Unidos com o Brasil. Que a gente possa se aproximar mais. Nunca tivemos problema com os Estados Unidos. O Brasil está aberto para conversar e ter relação com qualquer país.”

O presidente Jair Bolsonaro ainda disse que, da parte do governo brasileiro, há vários temas a serem abordados, como energia de transição (hidrogênio verde). Mas também destacou — sem revelar o o tema — que vai tratar assuntos sigilosos.

“Vamos conversar sobre vários temas, inclusive sobre fontes renováveis, energia de transição, hidrogênio verde. Mas também irei conversar coisa reservada com ele [Joe Biden]”.

Farão parte da comitiva presidencial para a Cúpula das Américas, a primeira-dama Michele Bolsonaro; o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira; o ministro das Relações Exteriores, Carlos França; o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres; o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga e o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Álvaro Pereira.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, publicou nas redes sociais que não irá acompanhar Jair Bolsonaro na reunião da Cúpula das Américas por recomendação médica.

“Infelizmente, não poderei acompanhar o PR à Reunião da Cúpula das Américas, em Los Angeles. Apesar de testar negativo para a Covid, sinto febre alta e calafrios desde o início da tarde. O médico do PR achou prudente que não fosse. Tenho certeza de que será uma missão bem sucedida”, ressaltou o ministro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.