Nova versão: Suspeito da morte de dois policiais no Ceará não tinha antecedentes criminais

O suspeito de matar dois policiais rodoviários federais na manhã desta quarta-feira (18) em Fortaleza não tinha antecedentes criminais. Ele foi identificado como Antônio Wagner Quirino da Silva, de 31 anos, por meio necropapiloscopia, técnica utilizada pelos peritos para realizar a identificação de pessoas mortas por meio das impressões digitais.

Horas após o ocorrido circularam nas redes sociais informações e fotos de que o autor do crime contra os agentes seria uma ex-fuzileiro naval, informação que foi desmentida pela Policia Rodoviária Federal (PRF).

Os dois agentes foram mortos a tiros em um trecho da rodovia BR-116 com a Avenida Oliveira Paiva, no Bairro Cidade dos Funcionários. Em seguida, o autor dos disparos foi morto por um policial que passava pela via.

Um vídeo feito por testemunhas e que pode ser visto acima mostra o momento do tiroteio. É possível ouvir sete disparos. Em outro vídeo, o suspeito aparece andando entre os carros antes do crime.

Os dois policiais que estavam patrulhando a via retiraram um homem em situação de rua que transitava entre os carros, segundo a Secretaria da Segurança Pública. Após ser abordado, o homem tomou a arma de um dos policiais e os matou. De acordo com o policial rodoviário Márcio Moura, antes, os agentes atenderam o motorista de veículo em pane, no acostamento da rodovia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.