Polícia Civil divulga lista dos 10 criminosos mais procurados do RN

Os criminosos mais procurados do Rio Grande do Norte, atualmente, são lideranças de facções criminosas que atuam no Estado, atuam em roubos à bancos e instituições financeiras, no movimento chamado “Novo Cangaço” e são procurados por diversos homicídios. Esses suspeitos são procurados pela Polícia Civil do RN e são considerados “perigosos” pela ficha extensa criminal que possuem.

De acordo com informações da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter do RN (Decap), a lista dos mais procurados do RN é feita com base na quantidade de mandados abertos pela Justiça aliada aos crimes cometidos.

“Para Decap, procuramos os mais perigosos pelo número de crimes e condenações, principalmente, ou quando o sujeito está bem na ativa, incomodando muito”, explica o delegado Odilon Teodósio, titular da Decap desde 2020.

Ainda de acordo com o delegado Odilon, como muito desses criminosos acabam indo parar em outros estados, com contatos e ligações com facções criminosas, é necessário uma parceria com a Polinter de outras unidades federativas para a prisão desses suspeitos.

“São foragidos que geralmente têm um poder financeiro e de mando em facção diferenciados. Então eles ficam entre o RN e outros estados conexos, porque um há uma ligação com esses outros estados. Tanto que o Deicor foi buscar um de Mãe Luiza no Rio de Janeiro. Esse pessoal vai para outros estados, mas com ligação aqui no RN”, acrescenta.

Na Decap, por exemplo, há pelo menos 1.000 mandados em aberto para serem cumpridos, segundo Teodósio. Dificuldades que são reflexo do baixo efetivo da Polícia Civil do Estado. Por se tratar de uma delegacia que busca por pessoas foragidas, há uma ordem de “prioridade” definida entre os agentes.

População pode ajudar com disque-denúncia

A Delegacia Especializada de Capturas e Polinter do Rio Grande do Norte lançou em outubro de 2020 um serviço de denúncia. Segundo o delegado titular da Decap, Odilon Teodósio, é comum receber denúncias e ligações indicando onde criminosos podem estar. Segundo a Polícia Civil, por meio do aplicativo WhatsApp, qualquer pessoa pode ajudar a DECAP a encontrar e capturar foragidos da Justiça – (84) 98135-6174.

Conheça os 10 mais procurados do RN

Ruan Tales Silva de Oliveira – Natural de Natal, 33 anos, tem como principal atividade o tráfico de drogas no Rio Grande do Norte e Estados vizinhos, é foragido pelo crime de homicídio e já possui uma condenação por este crime.

Kleber Lucas Paz de Oliveira – é membro do “Novo Cangaço” e atua em quadrilhas responsáveis por ataques a instituições financeiras e carros-fortes. Segundo a Polícia, também atua no tráfico de entorpecentes no Nordeste. Foi citado na Operação Senhor das Armas, que tem como objetivo desarticular uma organização criminosa especializada em comércio ilegal de armas de fogo de grosso calibre. Possui dois mandados em aberto.

Antônio Alcivan Fernandes Júnior – Natural de Caraúbas, 24 anos, também conhecido como Júnior Mangueira ou Macaíba, possui oito mandados de prisão em aberto pelos crimes de homicídio, assalto e porte ilegal de arma de fogo. É suspeito de participar do homicídio do pré-candidato à Prefeitura de Janduís, Netinho de Nilton (PSOL), em abril de 2020, e do cabo da PM Ildônio José da Silva, em 2018, em Caraúbas.

Sandro Afonso de Souza Tavares – Natural de Belém-PA, 35 anos, também conhecido como Magrão, é foragido do presídio de Alcaçuz, desde 2016, e segundo a Polícia Civil, integrante de quadrilha que ataca instituições financeiras, comparsa de Ranielly Brito de Azevedo. Tem um mandado em aberto.

Wedson Ribeiro da Silva – Natalense, 36 anos, é procurado na Região do Mato Grande, onde é conhecido pelas práticas de assaltos e tráfico de drogas. Wedson possui condenação de 14 anos de prisão pelo crime de roubo, porte e posse de armas e tráfico de drogas.

João Vitor Lopes da Silva – Segundo a Polícia Civil, é integrante de uma facção criminosa que atua no RN. Ele é suspeito de ter participado de um atentado que vitimou a filha do PM reformado, Wendel Cortez (Wendel Lagartixa), em agosto de 2021. Na ocasião, João Vitor e Jackson Assis (falecido em agosto) abordaram o ex-PM e tentaram matá-lo, atirando diversas vezes no veículo da família e atingindo a criança. Não possui mandados em aberto junto ao Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP).

Asseandro de Azevedo Ferreira – Natural de Parelhas e conhecido como “Ocean”, é considerado uma das maiores lideranças de uma facção criminosa que atua no RN, tem forte atuação no tráfico de drogas em todo Rio Grande do Norte. Segundo investigações, fugiu do presídio PB1, em setembro de 2018, na fuga em massa de 92 presos. Possui dois mandados de prisão, sendo um deles condenatório com mais de 50 anos de prisão.

Higo Felipe da Silva – Natural de João Dias, 25 anos, é foragido desde 2019, segundo a Polícia Civil, e comete assaltos e tem forte atuação no tráfico de drogas em Parnamirim/RN, onde é tido como liderança de uma facção criminosa que atua em todo o Estado do Rio Grande do Norte. Possui um mandado de prisão em aberto.

Thiago Gomes Menezes – Natural de Natal, 36 anos, é conhecido pela alcunha de Thiago Padeiro, e é procurado por assaltos e suspeito de comandar uma quadrilha especializada em assaltos a veículos de luxo. Preso em 2013, pela Polícia Militar de Parnamirim/RN, numa barreira montada na Avenida Maria Lacerda Montenegro, no bairro de Nova Parnamirim, Thiago Padeiro estava em uma BMW roubada. Segundo a Polícia Civil, Thiago também esteve envolvido num roubo de joias avaliadas em R$ 700 mil no Midway Mall. Atualmente Thiago possui 3 mandados de prisão pendentes de cumprimento.

Élson Alves de Oliveira – Natural de João Pessoa, 39 anos, tem como principal atividade o tráfico de drogas, onde possui conexões em todo Norte-Nordeste. Possui três mandados de prisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.