Novo deslizamento foi registrado nas falésias da Praia do Centro, em Pipa, Tibau do Sul-RN, nesta terça-feira (11), após madrugada de chuvas. A queda dos sedimentos ocorreu em local próximo do acidente que vitimou três pessoas da mesma família em outubro de 2020. Ninguém ficou ferido e a Defesa Civil sinalizou e isolou o local.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Urbanismo e Mobilidade Urbana (Semurbmo) garante que realiza fiscalização diária das falésias durante o período de maior risco de erosão, de outubro a janeiro, quando há maior atividade de impacto das ondas nessas estruturas, provocando solapamentos. O trabalho é realizado em parceria com a Polícia Militar, por meio da Companhia Independente de Proteção Ambiental.

Além disso, a Prefeitura também diz manter dois servidores na área onde aconteceu o acidente, que junto com a sinalização instalada e campanha contínua nas redes sociais, ajudam a alertar a população sobre o risco de proximidade às falésias.

O desabamento no lago de Furnas, em Capitólio (MG), com 10 vítimas, acendeu novo alerta quanto à segurança das pessoas em pontos turísticos com paredões rochosos. No Rio Grande do Norte, desde o final de 2020 as autoridades têm acompanhado esses lugares com mais atenção.

Estudos têm sido conduzidos para diagnóstico mais preciso e tomada de decisões. Prefeitura do Tibau do Sul e Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema/RN), com apoio do Ministério do Desenvolvimento Regional, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Secretaria de Segurança do RN e Defesa Civil estadual têm adotado as medidas preventivas.

Inicialmente, 40 imóveis foram identificados em áreas de risco na região da Praia de Pipa. Com a contratação de estudos de Engenharia, ao Município liberou vários empreendimentos, mediante a adoção de providências de segurança.

Fonte: Agência Saiba Mais

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui