Sobe para 233 número de mortos pelas chuvas de fevereiro em Petrópolis

Com o encontro de mais um corpo nesta quinta-feira (3) na Chácara Flora, subiu para 233 o número de vítimas das chuvas de 15 de fevereiro em Petrópolis, região serrana do Rio. Segundo a equipe técnica e científica da Polícia Civil, dos 233 mortos, 138 são mulheres, 95 homens e 44, menores de idade.

O Corpo de Bombeiros continua em busca de um desaparecido no Morro da Oficina e de mais três ao longo do Rio Quitandinha. A Secretaria de Defesa Civil dá suporte às ações de buscas e as equipes da Assistência Social mantêm o atendimento nos pontos de abrigo.

Até o momento, abrigos temporários atendem 994 pessoas que tiveram que sair de casa por causa dos danos provocados pelas chuvas. Cuidados em saúde, acompanhamento psicológico, recreação e atividades educativas para crianças, além de orientações sobre serviços sociais que podem ser direcionados de acordo com o perfil familiar fazem parte do suporte oferecido pela Secretaria de Assistência Social.

Nas estruturas que funcionam em escolas públicas e em locais montados de forma voluntária em associações de moradores, organizações não governamentais (ONGs) e entidades comunitária, as famílias contam com suporte para as necessidades essenciais até que consigam o encaminhamento para o aluguel social. As pessoas que saem dos abrigos e instalam em casa de parentes e amigos continuam recebendo apoio do governo municipal para que possam se restabelecer.

A prefeitura de Petrópolis reafirmou que todas as pessoas que precisaram recorrer aos pontos de abrigo terão direito ao aluguel social no valor de R$ 1 mil. Os desabrigados têm prioridade e já foram cadastrados por equipes da administração municipal.

Agência Brasil

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.