Breaking News

Trabalhador poderá usar FGTS para comprar ações da Eletrobras

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil


Trabalhadores poderão usar até 50% do saldo do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para comprar ações da Eletrobras no processo de privatização da empresa. A desestatização da holding do setor elétrico foi aprovada pelo TCU (Tribunal de Contas da União) na quarta-feira (18.mai.2022).

Em março, a Caixa Econômica Federal definiu as regras de utilização dos recursos do fundo de garantia em privatizações autorizadas pelo PND (Programa Nacional de Desestatização). Além da Eletrobras, o governo prevê privatizar também os Correios ainda neste ano.

Segundo a equipe econômica, o potencial de compra de ações da Eletrobras com recursos do FGTS é de R$ 6 bilhões.

Trabalhadores com carteira assinada que tenham dinheiro em conta no FGTS e queiram investir nas ações poderão acessar o aplicativo FGTS ou ir a uma agência da Caixa. A compra será feita por meio de Fundos Mútuos de Privatização, já usados pelo governo na venda de ações de outras estatais.

A reserva dos papéis será intermediada por uma administradora escolhida pelo investidor no próprio aplicativo da Caixa.

O valor mínimo para aplicação é R$ 200, ou seja, será preciso ter pelo menos R$ 400 em uma conta do fundo para investir. Já o valor máximo é 50% do saldo do FGTS.

Poder360

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.