Vencedores de loterias “esqueceram” de retirar R$ 586,8 milhões no Brasil em 2021

Os prêmios de loterias não resgatados somaram mais de meio bilhão de reais em 2021. Segundo a Caixa Econômica Federal, os prêmios “esquecidos” e não retirados totalizaram R$ 586,8 milhões no ano passado, incluindo as apostas de todas as modalidades no país.

O valor representa um salto de 88% na comparação com os R$ 312 milhões não resgatados em 2020.

O total em prêmios esquecidos em 2021supera de longe o valor do prêmio principal da Mega da Virada 2021, que foi de R$ 378 milhões.

Em 7 anos, o total em prêmios não resgatados em todas as modalidades das Loterias Caixa chega a R$ 2,5 bilhões em valores nominais.

Para onde vai o dinheiro?

Quando os ganhadores não retiram o prêmio em até 90 dias, os valores são repassados integralmente ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

O Fies é o programa federal de financiamento para estudantes cursarem o ensino superior em universidades privadas, com a contrapartida de os beneficiários quitarem o financiamento após a formatura.

Apostador não apareceu e perdeu prêmio de R$ 162,2 milhões

O salto no montante não resgatado em 2021 é explicado principalmente pelo apostador de São Paulo, que acertou as seis dezenas do prêmio da Mega da Virada 2020 e não apareceu dentro do prazo legal, perdendo assim um prêmio de R$ 162,2 milhões. Foi o maior já ‘esquecido’ na história das loterias da Caixa.

O prazo máximo para resgate de prêmios em loterias é de 90 dias após a realização do sorteio. E, pela lei em vigor, cabe exclusivamente ao apostador pedir o recebimento de apostas ganhadoras.

No mês de abril, a quantia total não resgatada e repassada ao Fies foi de R$ R$ 272,6 milhões, o maior valor mensal do ano.

As Loterias Caixa reúnem atualmente as modalidades Mega-Sena, Lotofácil, Quina, Lotomania, Timemania, Dupla Sena, Loteca, Lotogol, Federal, Dia de Sorte e Super Sete.

Repasses das arrecadações

Assim como os prêmios não resgatados, a Caixa também é responsável pelo repasse das arrecadações geradas pelas apostas. Os valores são distribuídos para áreas como Cultura, Saúde, Educação, Segurança, Esportes, Seguridade e outros.

A arrecadação das Loterias Caixa com toas as modalidades de jogos foi recorde em 2021 e somou R$ 18,5 bilhões, 8,2% superior ao recorde anterior, de R$ 17,1 bilhões, em 2020.

Segundo dados da Caixa, o montante total de recursos repassados pelas Loterias aos beneficiários legais (saúde, educação, segurança, esporte, etc), incluindo o pagamento de imposto de renda, somou R$ 8,75 bilhões em 2021, contra R$ 8,09 bilhões em 2020.

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.