conecte-se conosco

Noticias

Rodovias geridas pela União têm queda de acidentes, mas seguem mais fatais que concedidas

Published

on

Os acidentes em rodovias federais administradas pela gestão pública reduziram nos últimos seis anos, enquanto houve aumento de casos entre aquelas concedidas à administração privada. O destaque faz parte de estudo divulgado nesta sexta-feira, 14, pela Fundação Dom Cabral (FDC).

Apesar da redução de ocorrências, a malha gerida pelo Estado é, segundo o estudo, cerca de 3,2 vezes “mais perigosas” do que as administradas por meio de concessão à iniciativa privada. A conclusão tem como referência as taxas médias de acidentes e de severidade. As ocorrências analisadas pela FDC são do arquivo da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de 2018 a 2023.

No período, foram registrados 377.770 acidentes, sendo 167.633 em rodovias concedidas e 210.137 nas sob gestão pública. Na comparação entre 2018 e 2023, os acidentes entre as vias concedidas aumentaram 5,8%, saindo de 28,8 mil para 30,5 mil. Quando observada a malha sob gestão pública, os acidentes caíram de 36.880 para 34.650, representando uma queda de 6%.

O coordenador do Núcleo de Infraestrutura, Supply Chain e Logística da FDC, Paulo Resende, aponta que os dados englobam a “significativa transferência, nos últimos anos, de rodovias da gestão pública para a iniciativa privada”, o que ajudaria a explicar as curvas em direções opostas. Resende aponta que, no caso das novas concessões, os investimentos projetados nos contratos ainda não surtiram o efeito esperado.

O estudo adota metodologia própria para análises que podem ajudar a identificar fatores em comum, incluindo ponderações sobre a intensidade do tráfego no local do acidente e a severidade da ocorrência. Levando em consideração fatores como perda material, feridos e mortos, os acidentes na malha sob gestão pública seguem sendo os mais perigosos.

Em 2023, dos 34,6 mil acidentes registrados nas rodovias administradas pelo Estado, a taxa de severidade calculada pelo FDC ficou em 8,57 pontos. Já entre os 30,5 mil registrados na malha concedida, a taxa de severidade ficou em 2,82 pontos. Na média de 2018 a 2023, a taxa de severidade foi de 9,66 contra 2 54 (concessões).

“Apesar do aumento de investimentos em manutenção e recuperação de rodovias federais públicas nos últimos anos, ainda é altíssima a diferença em acidentes de alta severidade entre trechos concedidos e os sob gestão pública, o que não pode ser desprezado de maneira nenhuma”, afirma Paulo Resende.

Estados

Na avaliação por Estados, o estudo aponta que as rodovias federais localizadas em 12 UFs (cerca de 46% do total de 27) responderam por 82% das ocorrências. Por ordem decrescente de número de acidentes: Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo, Bahia, Goiás, Pernambuco, Espírito Santo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Nos Estados do Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, as rodovias federais sob gestão pública são as que mais contribuem na formação da taxa de severidade dos acidentes. O contrário se verificou em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás e Espírito Santo.

O estudo destaca que as rodovias BR-101 e a BR-116, ambas de grande extensão, permanecem nas duas primeiras posições quanto à taxa de severidade dos acidentes e também em número absoluto, repetindo o comportamento verificado entre 2018 e 2021, que já haviam sido analisados e divulgados pela Fundação.

Estadão Conteúdo

Confira as últimas notícias e atualizações do Rio Grande do Norte no Blog Alex de Olho nas Notícias. Com sede em Carnaubais, Alex traz para você o melhor das notícias locais desde 2018. Nosso compromisso é com o jornalismo verdadeiro, ético e responsável. Além disso, nosso portal é interativo, dando voz aos leitores.”

Continue lendo
Anúncio
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Noticias

Deputado do RN fica ferido após grave acidente na BR-101

Published

on

O deputado estadual Luiz Eduardo sofreu um acidente, no final da manhã deste sábado (13) na BR-101, entrada de Caiana, quando se dirigia para o município de Maxaranguape.

De acordo com informações divulgadas pela assessoria, o parlamentar estava em um veículo que colidiu com uma carreta.

Após o acidente, Luiz Eduardo foi socorrido por outro veículo particular que passava pelo local e levado para socorro médico em um hospital. O deputado saiu consciente e bem do local do acidente.

Continue lendo

Noticias

Advogado caicoense é preso em flagrante após colidir seu carro com uma moto (na RN-118) e deixar os ocupantes gravemente feridos

Published

on

Quem foi preso em flagrante no finalzinho da noite dessa sexta feira, 12, foi o advogado caicoense Allysson Agostinelli, 38 anos, que reside na rua Otávio Lamartine, centro, da cidade.

Ele colidiu seu carro, da marca Hyundai e modelo Elantra, cor branca, contra uma motocicleta, que era ocupada por dois jovens atletas. A dupla voltava de um jogo em São João do Sabugi.

Os dois garotos sofreram grandes escoriações e foram socorridos, sendo um deles em situação mais grave. Ao chegar no local, policiais militares deram voz de prisão ao advogado Allyson.

Com o condutor do Elantra foram encontrados substâncias, que ainda estão em análise, no entanto havia entre o material uma trouxinha de maconha. Ele foi encaminhado para o presídio.

Da prisão: Allyson foi autuado em flagrante por praticar lesão corporal culposa de natureza grave ou gravíssima na direção de veículo automotor com a capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência (Art. 303, § 2º da LEI 9.503/1997 – CTB e Consumo Pessoal de Drogas, Art. 28 Caput da LEI 11.343/2006.

Continue lendo

Noticias

Popular é baleado em praça e morre após dar entrada em hospital de Serra do Mel no Oeste Potiguar

Published

on

A violência não dar trégua em Serra do Mel, na região Oeste do Rio Grande do Norte e a cidade registra mais um homicídio. O crime aconteceu na noite desta sexta feira 12 de julho de 2024, na praça da cidade.
De acordo com informações repassadas pela Polícia Militar, que atendeu a ocorrência, a vítima foi um homem conhecido como “Nego do Baralho”. O mesmo estava na praça pública quando foi alvejado com vários tiros por desconhecidos.

O mesmo após ser baleado ainda chegou a ser socorrido por terceiros, para o hospital da cidade, no entanto ele não resistiu, indo a óbito naquela unidade hospitalar.

A Polícia Militar realizou diligências pela região, mas não localizou os suspeitos, que fugiram com destino ignorado. O corpo de “Negro do Baralho, será removido por uma funerária, para o IML do Itep em Mossoró, onde passará por exames necroscópicos.

Até o momento não há informações sobre a motivação do crime. A Delegacia de Polícia Civil, da cidade, comandada pelo Dr. Rafael Laboissiere, vai instaurar inquérito para investigar mais um homicídio naquela cidade. (fimdalinha).

Continue lendo

home