Ícone do site Blog Alex de olho na notícia

Suspeitos de roubo em joalheria avaliado em R$ 200 mil são presos

Três homens foram presos pelos policiais civis da Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Natal (DEFUR/Natal) deflagram, nesta quinta-feira (21), durante a Operação “Aurum”. Eles são suspeitos de envolvimento em um furto a uma joalheria localizada no bairro Alecrim, na Zona Leste de Natal. Uma mulher, integrante do grupo, ainda não foi identificada.

O crime foi cometido entre os dias 26 e 27 de agosto, quando pelo menos três homens e uma mulher invadiram duas lojas vizinhas e destruíram paredes até alcançarem a loja pretendida. No local, furtaram aproximadamente R$ 200 mil reais em peças de ouro e outros objetos. No decorrer das investigações, os policiais constataram que uma associação criminosa, voltada para a prática de furtos semelhantes e que atuava em outros Estados do país, foi responsável pela prática do furto.

Dois homens, então, foram presos preventivamente. Um deles utilizava nome falso e tinha em seu desfavor três mandados de prisão em aberto, expedidos pela Justiça de outros Estados. O segundo homem fugiu, mas foi preso no estado do Espírito Santo. Em sua posse, foram encontrados e apreendidos uma quantia em dinheiro e o carro utilizado para a prática do furto em Natal, usado em outro furto a joalheria, praticado no município cearense de Brejo Santo, em 03 de setembro de 2023.

Um terceiro homem se encontra foragido da Justiça até o presente momento. Ele é natural da Bahia e pode estar escondido em qualquer estado da Federação. A mulher que também participou do furto é a única dentre os suspeitos ainda não identificada pela polícia.

A investigação do caso também contou com a participação da Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), da Polícia Civil da Paraíba (PCPB), da Polícia Civil do Ceará (PCCE), da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), da Polícia Militar da Paraíba (PMPB) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Estas duas instituições conferiram apoio às prisões realizadas.

Os mandados de prisão preventiva foram expedidos pela 11ª Vara Criminal da Comarca de Natal, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN). Os homens foram encaminhados ao sistema prisional, onde permanecerão à disposição da Justiça.

Sair da versão mobile