Preço do gás de cozinha sobe nesta sexta e pode chegar a R$ 130 no RN

O preço do botijão de gás de cozinha vai aumentar nesta sexta-feira (11) no Rio Grande do Norte. De acordo com o Sindicato dos Revendedores Autorizados de Gás Liquefeito de Petróleo (Singás-RN), o preço do botijão vai variar de R$ 125 a R$ 130 no estado. 

O valor vai sofrer novo reajuste em função do aumento de 16,1% para as distribuidoras, anunciado pela Petrobrás na quarta-feira (9). Segundo a estatal, o preço passará de R$ 3,86 para R$ 4,48 por kg. De acordo com o presidente do Singás-RN, Francisco Correia, o preço vai ser reajustado nesta sexta-feira (11).https://googleads.g.doubleclick.net/pagead/ads?client=ca-pub-3542920364620452&output=html&h=343&adk=814892075&adf=1085249935&pi=t.aa~a.1539939137~i.7~rp.4&w=412&lmt=1646998992&num_ads=1&rafmt=1&armr=3&sem=mc&pwprc=3435290226&psa=1&ad_type=text_image&format=412×343&url=https%3A%2F%2Fwww.jairsampaio.com%2Fpreco-do-gas-de-cozinha-sobe-nesta-sexta-e-pode-chegar-a-r-130-no-rn%2F&flash=0&fwr=1&pra=3&rh=294&rw=352&rpe=1&resp_fmts=3&sfro=1&wgl=1&fa=27&uach=WyJBbmRyb2lkIiwiOS4wLjAiLCIiLCJtb3RvIGUoNikgcGx1cyIsIjk4LjAuNDc1OC4xMDEiLFtdLG51bGwsbnVsbCwiIixbWyIgTm90IEE7QnJhbmQiLCI5OS4wLjAuMCJdLFsiQ2hyb21pdW0iLCI5OC4wLjQ3NTguMTAxIl0sWyJHb29nbGUgQ2hyb21lIiwiOTguMC40NzU4LjEwMSJdXV0.&dt=1646998992221&bpp=13&bdt=1563&idt=13&shv=r20220308&mjsv=m202203030101&ptt=9&saldr=aa&abxe=1&cookie=ID%3D5f4630f9b903d3e7-22bcbbe1067b004a%3AT%3D1633048084%3ART%3D1633048084%3AS%3DALNI_MbI65TGuWahgVQoiptMT1tUvKBiKg&prev_fmts=0x0%2C412x343%2C412x343%2C412x343&nras=2&correlator=2285901905722&frm=20&pv=1&ga_vid=1427209979.1633048083&ga_sid=1646998992&ga_hid=981246351&ga_fc=1&u_tz=-180&u_his=3&u_h=892&u_w=412&u_ah=892&u_aw=412&u_cd=24&u_sd=1.75&dmc=4&adx=0&ady=1747&biw=412&bih=707&scr_x=0&scr_y=0&eid=42531397%2C44750774%2C31064857%2C21067496&oid=2&pvsid=1476270098885606&pem=0&tmod=342358927&uas=0&nvt=1&ref=https%3A%2F%2Fwww.jairsampaio.com%2F&eae=0&fc=1408&brdim=0%2C0%2C0%2C0%2C412%2C0%2C412%2C707%2C412%2C707&vis=1&rsz=%7C%7Cs%7C&abl=NS&fu=128&bc=31&ifi=5&uci=a!5&btvi=3&fsb=1&xpc=LvQBUy8SOp&p=https%3A//www.jairsampaio.com&dtd=104

Ele reconhece que o aumento gera muita reclamação dos consumidores. “Nos últimos meses houve um aumento de mais de R$ 40 no preço do botijão.

Realmente para a população que ganha um salário mínimo é muito difícil e a reclamação é muito grande. A insatisfação das classes C, D e E é enorme. A gente vê, inclusive, muita gente que está cozinhando à lenha por causa dessa dificuldade”, disse Francisco.

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.