‘BBB 24’: Entenda a dúvida de Beatriz sobre mulheres virgens não poderem usar absorvente interno; ‘Não dá para botar nada aqui’

Beatriz, participante do “Big Brother Brasil 24”, não quis utilizar um absorvente interno após a sugestão de outro confinado do programa. Matteus indicou o produto de higiene íntima para que ela conseguisse entrar na piscina da casa enquanto estava menstruada.

“Não dá, eu sou virgem. Nós não vamos botar nada aqui. Não dá para botar nada aqui”, respondeu a sister.

Virgens não devem usar absorvente interno?

Mulheres possuem uma membrana que protege a entrada da vagina, chamada de hímen, a qual possui diferentes variações. A primeira relação sexual distende esta barreira protetora. Contudo, apenas utilizar um absorvente interno não consegue romper todos os tipos de hímen com tanta facilidade.

Ainda que esta dúvida percorra gerações, pelo medo instaurado de que o hímen seja rompido antes da primeira atividade sexual com penetração, o pensamento de Beatriz é considerado um mito.

De acordo com o ginecologista Guilherme Henrique Santos, da clínica Les Peaux, no Rio de Janeiro, não existe contra indicação para mulheres virgens utilizarem absorvente interno.

— Desde que o façam com cuidado e com orientação. Então, eu recomendaria que essa mulher procurasse uma ginecologista para ser examinada. Existem diferentes tipos de hímen, alguns são um pouco mais abertinhos outros são mais fechados. É muito diferente em cada cada mulher — o especialista explica.

Além disso, não se caracterizaria como “perda” da virgindade, já que utilizar o produto para higiene não corresponde a um ato sexual.

Diferentes tipos de hímen

Veja quais são os diferentes tipos da membrana:

Hímen anular: o tipo mais comum, com formato de anel. Ele tende se expandir durante a relação sexual e pode gerar um pouco de sangramento na primeira vez.
Hímen septado ou biperfurado: lembra o anular, mas tem dois pequenos orifícios e uma pequena pele no meio.
Hímen cribiforme: neste tipo de membrana, estão presentes diversos orifícios no meio dela. É o de ruptura mais difícil.
Hímen imperfurado: não possui qualquer abertura, é a membrana completamente fechada. Impede a passagem da menstruação e precisa de intervenção cirúrgica.
Hímen complacente: tem o formato do anular, mas é mais elástico. Sua tendência é alargar para depois voltar ao tamanho original.
O Globo