Indústria do RN cresce 30,6%, impulsionada por setor petrolífero

O Rio Grande do Norte teve a maior expansão da indústria no País em janeiro de 2024, na comparação com o mesmo mês do ano anterior. A pesquisa registrou crescimento em 16 dos 18 locais pesquisados, sendo o maior na indústria potiguar, com um índice de 30,6%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

Além do RN, destacam-se Amazonas (11,7%) e Goiás (10,2%), que também registraram avanços de dois dígitos entre os mais acentuados. O setor industrial do País registrou crescimento de 3,6%.

No Rio Grande do Norte, o crescimento foi influenciado, principalmente, pelo comportamento positivo observado no setor de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (óleo diesel e gasolina automotiva).

Os dados do IBGE mostram queda de 66,1% na indústria extrativista; crescimento de 59,2% na indústria de transformação; de 3,1% na indústria de alimentos; de 6,2% na confecção de artigos do vestuário e acessórios e de 80,6% no coque, produtos derivados de petróleo e de biocombustíveis.

O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern), Roberto Serquiz, diz que a entidade também observou a concentração do crescimento no setor industrial na área de petróleo e gás. “De acordo com dados do MaisRN o setor de petróleo e gás no Rio Grande do Norte foi o que teve a grande mudança de 2023 para cá, com a Petrobrás entregando os poços maduros para as empresas independentes. Então, o crescimento do petróleo e gás foi de 40%”, aponta Serquiz.

Ele ressalta que outros setores não tiveram o mesmo desempenho, como a mineração (indústria extrativista), que teve resultado negativo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *