Connect with us

Assú

CARNAVAL NO VALE DO AÇU; DECRETO DO GOVERNO DO RN PROÍBE FISCALIZAÇÃO DO NORE

Published

on

O município de Itajá, localizado na região do vale do Açu está com uma grande programação carnavalesca para este ano de 2023. As festividades terão início já na quinta-feira, dia 16 de fevereiro. Diante disso, alguns setores da sociedade civil organizada, preocupados com a grande circulação de pessoas e veículos nesse período têm procurado a polícia militar, bem como a polícia de trânsito para inteirarem-se das ações e providências de segurança e fiscalização de trânsito durante as festividades. Temos informações que as ações de segurança são de responsabilidade da polícia militar e que o comandante do destacamento junto ao comandante do 10º BPM já têm ações planejadas nesse sentido, na garantia de manter a ordem e aumentar o policiamento ostensivo nos eventos.
Dia 15 de Dezembro de 2021, foi alertado sobre o DECRETO DA GOVERNADORA FÁTIMA BEZERRA que ‘ALGEMA’ FISCALIZAÇÃO DO NORE EM ASSÚ E REGIÃO

Em relação ao policiamento de trânsito naquela cidade tivemos informações que há restrições de fiscalização, não podendo a polícia de trânsito, NORE, atuar naquele município devido ao decreto Estadual n* 31.146, de 03 de dezembro de 2021. Dentre outras competências, este decreto dispõe sobre a divisão de municípios em que o NORE-ASSU pode atuar. Pelo decreto, Itajá está dentro da área de atuação da 5ª CIPRv, Companhia Independente de Policiamento Rodoviário, sediado na Cidade de Nova Cruz, 220km distantes do município. Essa barreira impede o trabalho do trânsito e produz consequências indesejáveis como o aumento de acidentes, devido a falta de fiscalização. Salienta-se ainda que, mesmo não sendo Itajá área do NORE, este é acionado em casos de acidentes graves, o que gera estatísticas fora de sua área de competência legal.

A cidade de Ipanguaçu, também entra no rol de proibição de fiscalização do NORE-ASSÚ, razão para qual o número de acidente vem crescendo no município, a exemplo de acidentes graves acontecidos no mês passado. O mesmo decreto proíbe que o NORE-ASSÚ, fiscalize no município, porém, quando ocorre acidentes, é acionado para os procedimentos necessários, colocando em sua conta, uma estatística que não é de responsabilidade do núcleo.

A sociedade tem questionado o porquê desse decreto e o crescente número de acidentes, muitos, inclusive, não sendo registrados. As informações que a priori podem ser repassadas são essas. Com a palavra a governadora do Estado e os responsáveis pela elaboração desse decreto.

(Informações assunoticias/reporter jalisson fereira).

 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assú

Prefeitura do Assú discute novas parcerias para investimentos no Município

Published

on

By

Nesta quinta-feira (23), a gestão da Prefeitura do Assú, representada pelo prefeito Gustavo Soares, pela secretária de Planejamento e Finanças, Luciana Soares e a consultora contábil e de Finanças, Maria da Conceição, esteve em reunião no Banco do Brasil. O encontro teve como principal objetivo discutir parcerias que possam trazer mais investimentos ao município, visando seu desenvolvimento. A gestão foi recebida pelo gerente geral do setor público da instituição, Max Wendel.

As parcerias com órgãos públicos são fundamentais para o avanço local em diversos sentidos. Elas permitem a captação de recursos, a implementação de projetos e a melhoria dos serviços oferecidos à população. A administração municipal acredita que, com o apoio do Banco do Brasil, será possível impulsionar ainda mais o crescimento econômico e social do Assú.

Continue Reading

Assú

Suspeito de matar psicóloga em Assu é indiciado por homicídio triplamente qualificado

Published

on

By

O suspeito de matar a psicóloga Fabiana Maia Veras, João Batista Carvalho Neto, 41 anos, foi indiciado por homicídio triplamente qualificado. O assassinato aconteceu dia 23 de abril de 2024 em Assu. O indiciamento foi confirmado pelo delegado responsável pelas investigações, Valério Kuerten.

De acordo com o delegado, o inquérito foi concluído e João Batista foi indiciado por homicídio com três qualificadoras: meio cruel, impossibilidade de defesa da vítima e motivo fútil. “Eu já concluí o inquérito, relatei, indiciei o autor do fato (João) por homicídio com três qualificadoras, o meio cruel com que ele matou a vítima, mais a impossibilidade de defesa dela e também pelo motivo fútil”, disse o delegado.

“A tese da polícia é que ele saiu de Natal e foi a Assú com o objetivo de ter acesso ao celular da vítima.” Até o momento, o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep/RN) divulgou dois laudos: um confirma que a pegada encontrada no local do crime é compatível com o sapato que João usava na noite do crime, e outro laudo identificou 18 lesões no corpo da psicóloga. Segundo o delegado, outros laudos ainda não foram divulgados pelo Itep. “Analisando os laudos agora, tem um detalhe que lá no início também foi comentado: a vítima estava amordaçada com uma fita adesiva amarela”, acrescentou.

Valério Kuerten afirmou que a polícia acredita que João foi armado ao local do crime, ameaçou Fabiana, colocou a fita na boca dela para que ela não gritasse e, em seguida, desferiu golpes de faca. “Um dos motivos que indiciei ele pelo motivo cruel”, explicou. “A autoria do fato está totalmente esclarecida. Tem várias provas, elementos que indicam que, realmente, o João tenha sido o autor do fato. O que a polícia está indo atrás ainda é a motivação. Isso ainda não está claro. A tese da polícia é de que ele saiu de Natal e foi a Assú para ter acesso ao celular da vítima”, explicou, mencionando que a perícia no celular pode confirmar a tese

Continue Reading

Assú

Patrulha Maria da Penha detém filha por ameaças contra a própria mãe em Assú

Published

on

By

Na tarde de segunda-feira, 20 de maio de 2024, por volta das 16h, a Patrulha Maria da Penha do 10° BPM de Assú-RN recebeu um chamado emergencial de uma idosa informando que estava sendo vítima de ameaças provenientes da própria filha, moradora do bairro Parati 2000.
A guarnição saiu em diligência até o local indicado e, ao chegar, constatou a veracidade da denúncia. Ela ainda tentou se evadir, mas foi interceptada pela guarnição da Patrulha Maria da Penha em uma rua próxima à residência da vítima.

A mulher foi encaminhada para a Delegacia da Mulher, na Central do Cidadão de Assú, para que fossem realizados os procedimentos de praxe.

Continue Reading

home