Ex-funcionário é principal suspeito de incêndio que causou destruição de UTVs e prejuízo milionário

O incêndio que destruiu 26 UTVs, a Coophab, em Parnamirim, está sendo tratado como algo criminoso. Pelo menos, de forma preliminar, pela Polícia Civil e o Itep, que começaram as investigações ainda na manhã de hoje (19). E mais: um ex-funcionário é considerado o principal suspeito de ter promovido o fogo no local, causando um prejuízo milionário.

Segundo foi apurado pela redação da 96 FM, a investigação deverá ser conduzida pela 2ª Delegacia de Polícia, em Parnamirim. A Polícia Civil vai aguardar o laudo do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP) para definir os rumos da investigação, mas já teria localizado e convocado o ex-funcionário para prestar depoimento. Ele não foi preso.

Até o momento, também, estima-se que o prejuízo varie de R$ 2,5 milhões até R$ 6 milhões, considerando veículos destruídos e o espaço onde eles estavam guardados. O galpão não teria seguro. Por ironia do destino, o que se sabe é que esses veículos estavam sendo guardados lá desde os ataques criminosos, em março deste ano, como forma de garantir a segurança deles.

Confira a nota do Corpo de Bombeiros do RN sobre o caso:

Estamos com equipes de combate a incêndio em um galpão que tinha veículos na rua Eliza branco, no parque das nações, em Parnamirim.

Os bombeiros foram acionados as 6h32 e rapidamente chegaram o local. O combate ao fogo ainda está sendo feito. Não há mais detalhes sobre a ocorrência até agora sem vítimas.

Deixe um comentário