conecte-se conosco

HOME

Importações ultrapassam exportações no RN e balança fecha semestre com déficit

Published

on

As exportações do Rio Grande do Norte registraram um decréscimo de 29% em junho frente ao mês anterior, chegando ao patamar de US$ 17,8 milhões. Porém, o ritmo crescente de aquisições de equipamentos e insumos, voltados, sobretudo, para o setor de energias, fez as importações potiguares disparar e chegarem a um volume de 128,5 milhões no sexto mês do ano. Marca que representa um crescimento de 159% em relação a maio.

Com isso, o volume importado pelo estado no primeiro semestre de 2023, atingindo um total superior a US$ 279 milhões – cerca de US$ 13 milhões a mais do que tudo que foi exportado pelo RN nesse período – e tornando o saldo da balança comercial potiguar deficitário não só para o mês, mas também para todo o acumulado no semestre.

Isso é o que indica o Boletim da Balança Comercial do RN, um informativo elaborado pela Unidade de Gestão Estratégica do Sebrae no Rio Grande do Norte com base nos dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). O informativo acompanha a evolução do comércio exterior do estado mês a mês, assim como as operações de compra e venda de mercadorias no mercado internacional durante série histórica, que leva em consideração os cinco últimos anos.

Confira as últimas notícias e atualizações do Rio Grande do Norte no Blog Alex de Olho nas Notícias. Com sede em Carnaubais, Alex traz para você o melhor das notícias locais desde 2018. Nosso compromisso é com o jornalismo verdadeiro, ético e responsável. Além disso, nosso portal é interativo, dando voz aos leitores.”

Continue lendo
Anúncio
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HOME

Morre potiguar que lutava contra tumor gigante no rosto.

Published

on

Morreu nessa terça-feira (18), em um hospital de Natal, a potiguar Jéssica Carvalho, de 33 anos, que lutava contra um tumor vascular no rosto. Ela estava internada há mais de 7 meses após ter sofrido com uma piora da doença no fim do ano passado.

Segundo Fausto Calixto, que promovia uma campanha para ajudar a jovem, a morte ocorreu por conta de infecções sofridas em decorrência do tumor no rosto, que neste ano cresceu de maneira mais rápida e passou a provocar sangramentos mais frequentes.

Jéssica sofria um quadro de hemangioma – um tumor vascular benigno causado por um crescimento anormal dos vasos sanguíneos.

A potiguar, natural de São Miguel, na Região Oeste do Rio Grande do Norte, convivia com a doença desde que nasceu, mas teve o agravamento do quadro clínico no início de 2024.

Triste.

Continue lendo

HOME

* Caiu na NET: Responde seu moço.

Published

on

E aí seu moço?

Continue lendo

HOME

Fã potiguar escreve carta com mais de 500 metros para Bruno e Marrone

Published

on

Uma fã potiguar escreveu, ao longo de 14 anos, uma carta com 500 metros de comprimento para a dupla Bruno e Marrone. Jocasta Olegário, de 36 anos de idade, pretendia entregar todo esse material aos cantores nesta sexta-feira (21), quando eles se apresentarim no Mossoró Cidade Junina, mas Marrone passou por uma cirurgia de urgência e Bruno vai se apresentar sozinho.

A carta começou a ser escrita em 2010, após ela encontrar os cantores pela primeira – e até então única – vez em um show também em Mossoró, na Região Oeste do Rio Grande do Norte. Na oportunidade, Jocasta entregou uma primeira carta, que era menor do que a atual, à dupla.

“Era uma carta que eu também já escrevia há muitos anos. Eu já escrevia desde quando comecei a gostar deles, quando eu era pequena”, contou.

Naquela vez, ela – que não morava em Mossoró na época – viajou mais de 300 quilômetros e assistiu ao show dos cantores do palco. No fim, a dupla ficou tocada com a carta e decidiu conhecê-la pessoalmente.

O encontro aconteceu quando os cantores estavam na van para sair do local do show e a fã entregou a carta a um segurança deles.

“Quando eu entreguei, ele [o segurança] entrou na van e já parou de volta. Eu perguntei: ‘Eles não quiseram?’ A minha amiga tocou no meu ombro e disse que o Marrone estava chamando, que queria receber das minhas mãos”, contou.

A assistente social Jocasta Olegário explicou que o amor por Bruno e Marrone começou quando ainda era criança e foi influenciada pelo padrinho. “Ele ligava no som do carro, e eu comecei a gostar. Eu gostei das músicas e sou fã desde pequena”, lembrou.

A fã colocou na carta mensagens de carinho e amor pela dupla, além de fotos e letras de músicas que gosta. Ela disse que escreve um pouco todos os dias, sem exceções.

“Nem que seja antes de dormir, quando eu tenho tempo, que a minha vida é bem corrida mesmo, mas sempre eu tenho uns minutinhos pra escrever algumas coisas”, disse.

Jocasta Olegário explicou que hoje a escrita funciona até como uma espécie de terapia.

“Eu faço porque eu me sinto bem, me ajuda na ansiedade. Se eu estou triste, eu vou ali, escrevo um pouquinho. Isso me acalma muito. Se eu estou ansiosa, eu vou ali, escrevo uns 5 minutinhos, algumas páginas, e pronto, fico bem”, disse.

Nem quando viaja, Jocasta para de escrever. Ela contou que já fez novas páginas pra carta quando foi para estados como Bahia, Ceará, Santa Catarina, Maranhão e Piauí.

Atualmente, a carta pesa mais de 2 quilos. A fã disse que vai continuar escrevendo até o dia em que conseguir entregar aos cantores, mas que espera chorar menos do que quando o encontro aconteceu em 2010.

A carta foi produzida exclusivamente por ela, sem a interferência de nenhuma outra pessoa. Em várias páginas, há também a frase “Eu te amo”. “É algo que me acalma bastante. E a forma do meu amor por eles, pela dupla”, disse.

Entre as músicas preferidas na voz da dupla, Jocasta citou Vida Vazia, Feriado Nacional e Nossas Memórias. Um repertório que sempre toca na casa dela e nos eventos em família e com amigos.

“Aqui em casa todos sabem e gostam também muito. Se tem algum evento aqui, se tem algum churrasco, toca Bruno e Marrone. Se receber visita, é ouvindo Bruno e Marrone”, contou.

Jocasta falou que quer que a dupla esteja presente em todos os momentos da vida dela, até mesmo quando ela partir.

“Aqui [na carta] está depositado todo meu amor, meu carinho, meu respeito por eles. Quando eu morrer, é pra tocar Bruno e Marrone”.

g1 RN

Continue lendo

home