Demissões na Globo e Record evidenciam o aperto financeiro nas redes de TV - Blog Alex de Olho na Noticia
Conecte-se Conosco

Renda Brasil

Demissões na Globo e Record evidenciam o aperto financeiro nas redes de TV

Avatar

Publicado

em

0 0
Read Time:1 Minute, 29 Second

Foto: Fotomontagem- Blog Sala de TV

Recentes demissões no jornalismo da Record TV surpreenderam o mercado. O canal dispensou, entre outros, a veterana Roberta Piza, a popular Fabíola ‘Rabo de Arraia’ Gadelha, a prestigiada Mariana Weickert e o experiente Luiz Carlos Azenha.

Os cortes resultam da equação envolvendo salário, produtividade e custo-benefício. No fim das contas, todos os funcionários e contratados de uma empresa são números.

Apesar de ter lucrado R$ 130 milhões em 2021, o canal do bispo Edir Macedo foi afetado pela instabilidade econômica do ano passado, agravada pelas incertezas decorrentes da eleição presidencial.

O mesmo aconteceu com as outras redes de TV, inclusive a maior, mais vista e com maior patrimônio, a Globo. Todas precisaram reduzir despesas fixas e rever investimentos.

Como é difícil fazer cortes nas operações técnicas imprescindíveis para manter uma emissora no ar, solução é dispensar quem recebe salário mais alto e que, teoricamente, pode ser substituído por um profissional ‘mais barato’.

Na Globo, que registrou prejuízo de R$ 173 milhões em 2021, vários veteranos do jornalismo – alguns com mais de 30 anos de casa – foram dispensados nos últimos três anos. Entre eles, Neide Duarte, Edney Silvestre, Carlos Tramontina e Ernesto Paglia.

Causa espanto os canais abrirem mão do talento e da experiência de tantos profissionais queridos do público. Mas a sobrevivência do negócio se impõe.

Quando as redes buscam sair do vermelho ou ampliar o lucro, as demissões são o efeito colateral mais comum. No mundo corporativo, a matemática quase sempre tem mais força do que as relações humanas.

A fase de demissões não acabou na Globo. Novas ‘vítimas’ da reestruturação financeira serão anunciadas em breve. O mesmo pode acontecer na Record, que busca se descolar do SBT na guerra pelo segundo lugar no ranking do Ibope.

Terra

Avatar

About Post Author

Redação

Jornalismo comprometido com a verdade, de forma ética e responsável. Um portal interativo, onde o leitor também tem vez e voz.
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
Continue Lendo
Clique Para Comentar

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Renda Brasil

BBB23: Produção dá carão em participante após pedido sexual inusitado

Avatar

Publicado

em

0 0
Read Time:21 Second

Key Alves levou uma chamada da produção do BBB23 na tarde desta segunda-feira (30/1), após pedir que Gustavo, mais conhecido como Cowboy, se masturbasse.

Em conversa com Domitila, Cristian e Paula no quarto Fundo do Mar, Key afirmou que Gustavo deveria ir se masturbar.

Domitila lembrou que os brothers são proibidos de se masturbarem no programa, e a sister acabou tomando uma bronca da produção do BBB23.

 

Avatar

About Post Author

Redação

Jornalismo comprometido com a verdade, de forma ética e responsável. Um portal interativo, onde o leitor também tem vez e voz.
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
Continue Lendo

Renda Brasil

Polícia conclui inquérito e pede prisão de aluna da USP por desvio de cerca de R$ 1 milhão de formatura

Avatar

Publicado

em

0 0
Read Time:1 Minute, 25 Second

A polícia de São Paulo concluiu o inquérito sobre o desvio de cerca de R$ 1 milhão por parte da ex-presidente da comissão de formatura de uma turma de medicina da USP e indiciou Alicia Dudy Müller Veiga por apropriação indébita. A delegada responsável pelo caso pediu a prisão preventiva de Alicia.

O inquérito foi conduzido pelo 16º DP (Vila Clementino) e relatado à Justiça na última sexta-feira (27). A estudante foi indiciada por nove apropriações em concurso material. A pena para o crime de apropriação indébita é de até quatro anos.

Alicia, de 25 anos, afirmou à polícia em depoimento que usou parte do dinheiro arrecadado para a formatura em despesas pessoais, como aparelhos eletrônicos e aluguel de carro e apartamento.

Segundo a delegada Zuleika Gonzalez Araujo, titular do 16º Distrito Policial, Alicia afirma que perdeu todo o dinheiro arrecadado pelos estudantes, cerca de R$ 1 milhão. A presidente da comissão de formatura disse à polícia que teria retirado o valor que estava em poder da empresa ÁS Formaturas porque ele não estaria sendo bem administrado.

“Ela narrou que começou a sacar os valores porque começou a desconfiar da administração da empresa, que não estava tendo o rendimento que teria que ter. Sacou primeiro R$ 604 mil porque pensou que poderia investir de uma melhor forma, segundo ela alega. Começou a aplicar em instituições bancárias, começou a perder dinheiro e a se desesperar. Ela acabou retirando todo o valor e resolveu fazer apostas em loteria”, contou a delegada ao narrar o relato de Alicia.

A delegada afirma ainda que a versão apresentada pela estudante à comissão de formatura, de que teria retirado a quantia para fazer investimentos em instituições financeiras, não procede.R7

Avatar

About Post Author

Redação

Jornalismo comprometido com a verdade, de forma ética e responsável. Um portal interativo, onde o leitor também tem vez e voz.
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
Continue Lendo

Policial

Sem pagamento, associação recomenda que policiais se abstenham de tirar diárias operacionais

Avatar

Publicado

em

0 0
Read Time:54 Second

A Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do RN (ACSPMRN), segue denunciando a falta de pagamento das diárias operacionais referente aos meses anteriores, bem como, a falta de uma previsão objetiva de uma data para o respectivo pagamento.

Nesse contexto, a entidade recomenda aos seus associados que se abstenham de tirar as diárias operacionais enquanto perdurar o inadimplemento do pagamento das diárias operacionais vencidas.

A Associação destaca que a diária operacional é tirada voluntariamente pelos policiais militares sacrificando o seu já escasso período de descanso, o que é feito visando prover um melhor conforto financeiro ao planejamento familiar dos militares.

Boa parte do serviço diário da Polícia Militar é feito com base no policiamento extraordinário pago com diárias operacionais, o que fica mais significativo no período da operação verão, e que a falta desse policiamento compromete a sensação de segurança da população potiguar.

A entidade reforça a cobrança junto ao governo do Estado que honre os compromissos financeiros com os policiais militares que saem diariamente às ruas arriscando suas vidas para prestar segurança à população.

Por Ismael Sousa

Avatar

About Post Author

Redação

Jornalismo comprometido com a verdade, de forma ética e responsável. Um portal interativo, onde o leitor também tem vez e voz.
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
Continue Lendo

Ultimas

Fale com a gente pod
Olá estamos online Fale Conosco
👋
Olá meus seguidores podemos ajudar obrigado