conecte-se conosco

Esporte

Nos pênaltis, Fortaleza perde para LDU e é vice da Sul-Americana.

Published

on

A campanha foi histórica, mas não deu para o Laion. Em jogo bastante equilibrado no estádio Domingo Burgueño, no Uruguai, o Fortaleza perdeu para a LDU neste sábado (28/10) e termina a Copa Sul-Americana de 2023 como vice-campeão.

Com gol de Lucero, para o Fortaleza, e Azulgaray, para a LDU, ambos na 2ª etapa do tempo regular, o placar da finalíssima ficou 1 x 1, o que levou o duelo para a prorrogação e pênaltis. Na disputa, mesmo com duas defesas do goleiro João Ricardo, o Fortaleza perdeu para a LDU por 4 x 3. Os equatorianos conquistam o título pela 2ª vez na história, já que venceram a Sul-Americana de 2009 em cima do Fluminense.

Quem acabou se tornando o grande herói do título foi o goleiro equatoriano Alexander Domínguez. O arqueiro defendeu o chute do zagueiro Britez, coroando a equipe equatoriana como campeã continental pela 5ª vez (Libertadores 2008, Recopa 2009, Sul-Americana 2009, Recopa 2010 e Sul-Americana 2023).

Parabéns Fortaleza

Confira as últimas notícias e atualizações do Rio Grande do Norte no Blog Alex de Olho nas Notícias. Com sede em Carnaubais, Alex traz para você o melhor das notícias locais desde 2018. Nosso compromisso é com o jornalismo verdadeiro, ético e responsável. Além disso, nosso portal é interativo, dando voz aos leitores.”

Continue lendo
Anúncio
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carnaubais

SITFINALCOPA CARNAỦBAIS DE FUTSALASSOCIAÇÃO CLUB ATHLETIC

Published

on

FIORENTINAACAFCARNAUBAISACAFsnocAo CLUS ATETIC FIORENTNeSAB.22.JUNACAF11H30GREMIOGINÁSIO POLIESPORTIV0ESCOLINHAGREMIO)CARNAÚBAISSERRAMELENSE

Continue lendo

Esporte

Inglaterra empata com Dinamarca e atrasa confirmação de vaga nas oitavas da Euro

Published

on

A seleção da Inglaterra jogou mal nesta quinta-feira, cedeu o empate por 1 a 1 à Dinamarca e ainda desperdiçou a chance de garantir por antecipação a vaga nas oitavas de final da Eurocopa Longe de empolgar a animada torcida inglesa, em Frankfurt, a equipe inglesa ainda correu sério risco de sofrer a primeira derrota na competição.

Com uma postura reativa ao longo de quase toda a partida, a Inglaterra fez uma das piores performances desta Eurocopa. A flagrante falta de criatividade e a pouca ousadia em campo renderam vaias ao técnico Gareth Southgate, que sacramentaria a classificação ao mata-mata com uma vitória simples nesta quinta.

Apesar do tropeço, os ingleses continuam liderando o Grupo C, com quatro pontos. Dinamarca e Eslovênia vêm logo na sequência, com dois pontos cada. A Sérvia tem apenas um ponto. Faltando apenas uma rodada para o fim da fase de grupos, todas as seleções desta chave ainda têm chances de classificação às oitavas.

Uma das candidatas ao título, a Inglaterra voltou a fazer uma exibição abaixo do esperado no primeiro tempo em Frankfurt. O início da partida foi marcado pela maior iniciativa dos dinamarqueses, enquanto a equipe inglesa adotava maior cuidado em sua defesa. Aos poucos, os favoritos começaram a buscar o ataque, com timidez.

O crescimento da Inglaterra em campo coincidiu com o primeiro gol da partida. Aos 18, Walker disparou pela direita e mandou na área. A defesa desviou mal e Kane mandou para o gol: 1 a 0. A vantagem no placar fez os ingleses reforçarem ainda mais a preocupação com a defesa. Até os 30 minutos de jogo, a Inglaterra esbanjava solidez lá trás e era eficiente nos raros ataques que fazia.

Mas a regularidade não vem sendo a marca desta equipe inglesa. Os erros começaram a aparecer na defesa e uma problemática saída de bola do zagueiro Guéhi acabou se tornando sintomática deste momento da partida. O erro culminou em finalização incrível de Hjulmand, aos 34. Ele arriscou da intermediária e mandou no pé da trave direita de Pickford, que viu a bola morrer no fundo das redes. O gol de empate foi o 13º marcado com finalização fora da área nesta Eurocopa.

O segundo tempo foi mais amarrado e de menos emoções que o primeiro. A Inglaterra manteve sua postura reativa, à espera do rival, enquanto a Dinamarca trocava passes na intermediária tentando encontrar uma brecha na defesa inglesa. Eriksen era quem conseguia levar algum perigo, em finalizações de longa distância.

Insatisfeito, o técnico Gareth Southgate trocou o ataque inteiro da Inglaterra de uma vez só. Ele sacou Kane, Saka e Foden para as entradas de Eze, Bowen e Watkins. Mas a mudança não tornou a equipe inglesa mais criativa, com um ataque ainda menos operante Para piorar, levava constantes sustos na defesa. Sem assumir o protagonismo do jogo, a Inglaterra precisou apelar para a retranca para evitar a derrota nos minutos finais.

ESLOVÊNIA X SÉRVIA

Mais cedo, eslovenos e sérvios empataram por 1 a 1, com gols somente no segundo tempo. Karnicnik abriu o placar para a surpreendente Eslovênia, aos 14 minutos. A Sérvia sofreu até o último lance do jogo, quando arrancou um suado empate, com Jovic, aos 50 minutos da etapa final.

A partida foi marcada por uma fraca atuação da equipe sérvia, liderada pelo atacante Dusan Vlahovic, da Juventus. E, do outro lado, o time esloveno exibiu bom futebol e organização tática. A Sérvia havia estreado na Eurocopa com derrota para a Inglaterra por 1 a 0, enquanto os eslovenos haviam empatado por 1 a 1 com a Dinamarca.

Estadão Conteúdo

Continue lendo

Esporte

Anderson Silva e Chael Sonnen empatam em luta de exibição.

Published

on

Anderson Silva e Chael Sonnen se enfrentaram na luta principal do Spaten Fight Night, que foi realizado neste sábado, em São Paulo. O duelo marcou a despedida do brasileiro dos ringues em seu país, e foi marcado pelo encontro com um de seus mais famosos rivais. O combate, programado como exibição, teve os dois lutadores com os braços erguidos ao fim da luta, deixando-a sem vencedor.

Embalado por Seu Jorge, que cantou a famosa música que embalou Anderson Silva em seus principais combates, o Spider entrou aplaudido pela torcida, enquanto Sonnen o esperava no ringue. A torcida não chegou a hostilizar o lutador americano, mas ecoou o coro de “Uh, vai morrer” para o antigo rival do brasileiro.

Quando o combate começou, Anderson mostrou toda sua habilidade e foi ditando o ritmo do confronto, sem acelerar e levar muito perigo ao lutador americano. Wrestler por natureza, e sem tantas habilidades na trocação, Sonnen foi levando a luta durante os cinco rounds, sem incomodar o brasileiro.

Após cinco rounds de dois minutos, Anderson e Sonnen tiveram seus braços erguidos e o combate terminou sem vencedor. Combate

Silva.

Continue lendo

home