Polícia Civil deflagra Operação “Black Gold” e prende homem por homicídio em Mossoró

Policiais civis da 10ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (10ª DHPP), deflagraram, nesta segunda-feira (18), a “Operação Black Gold”, que resultou no cumprimento de dois mandados de prisão preventiva e três mandados de busca e apreensão, decorrentes de uma investigação que apura o homicídio de Paulo Luan Sena Marques, de 22 anos, ocorrido no dia 16 de fevereiro de 2024, na comunidade Ouro Negro, no bairro Aeroporto, em Mossoró. Dois homens, integrantes de uma facção criminosa, foram presos, e um adolescente foi apreendido em decorrência da ação policial realizada também em Ouro Negro, na cidade de Mossoró.

Durante a operação, as equipes da Polícia Civil prenderam um homem, de 21 anos, investigado como sendo um dos autores do homicídio. Um segundo suspeito, de 28 anos, foi preso em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e corrupção de menores, bem como um adolescente, de 14 anos, foi apreendido em flagrante por ter praticados atos infracionais análogos ao crime de posse ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.

Na ocasião, foram apreendidas quatro armas de fogo de um “paiol” pertencente a uma facção criminosa, sendo duas armas calibre 12, um revólver 38 e um revólver 32. Diversas munições também foram apreendidas. Ainda, foram apreendidas drogas prontas para a venda, bem como aproximadamente R$350,00 (trezentos e cinquenta reais) em dinheiro fracionado.

O segundo investigado pela prática do homicídio de Paulo Luan é Antônio Jeferson da Silva Saraiva, de 23 anos, que teve sua prisão preventiva decretada, porém não foi encontrado e agora está foragido. As investigações seguem em andamento.

A Operação Black Gold, que remete ao nome da comunidade, contou com o apoio das seguintes unidades: Divisão de Polícia Civil do Oeste (DIVIPOE), Delegacia Especializada em Furtos e Roubos de Mossoró (DEFUR), Delegacia Especializada em Narcóticos de Mossoró (DENARC), Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações de Mossoró (DEFD) e da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente de Mossoró (DPCA Mossoró).

Os presos serão encaminhados ao Sistema Prisional, enquanto o adolescente será encaminhado para o estabelecimento apropriado.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *