Prejuízo: Empresário caicoense cai no golpe do “chupa-cabra” e é lesado dentro do BB em praia de Fortaleza

As praias de Fortaleza são lindas, diga-se de passagem, e a cada ano que passa tem atraído um público bem seleto aqui do Rio Grande do Norte. São políticos, empresários e pessoas com um bom poder aquisitivo que buscam o veraneio no litoral cearense, porque também não é barato a hospedagem por lá.

O empresário caicoense não fica atrás, é sócio de um dos maiores e mais rentáveis negócios da cidade, mas não tem perfil ostentador, por isso buscou Fortaleza para descansar, mas o que ele nem imaginava aconteceu. Ao chegar em uma unidade do Banco do Brasil o cartão ficou preso à máquina.

Como era em um final de semana, e aí tá o golpe, um bem vestido moço se aproximou da vítima e ofereceu-lhe ajuda, disponibilizando um 0800 para que o empresário fizesse contato, alegando ele não ter autorização da agência para desprender o cartão da máquina (caixa eletrônico), fazendo a vítima acreditar.

Ao ligar para o falso contato (0800), a vítima passou a ser pressionada a renovar senhas e passar dados que jamais é cobrado pelo Banco do Brasil, mas hora, naquela circunstância se tratara de um golpe, mas a vítima continua desatenta, e sai do local deixando o cartão preso à máquina, vindo embora da maravilhosa cidade.

A conta começou chegar nessa segunda feira, e hoje continuou. O prejuízo já é incalculável, porque além de saques, a quadrilha tenta empréstimos, cheques e mais cartões, são especialistas, não se contentam com pouco. Fortaleza é terra conhecida dos mestres na confecção de chupa-cabras, ou melhor, hardwares para roubar dinheiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *