Ataques de piranhas-brancas em açude deixam banhistas em alerta

No último dia 13 de fevereiro, piranhas-brancas surpreenderam dois banhistas enquanto eles se refrescavam no açude Trussu, localizado em Iguatu, no Centro-Sul do Ceará. Os incidentes deixaram ambos com ferimentos nas mãos e nos pés, mas felizmente sem graves consequências.

As vítimas relataram que o primeiro ataque ocorreu quando uma delas adentrou a água e foi surpreendida por uma mordida na mão. Mesmo após o alerta, outro banhista decidiu mergulhar e também acabou sendo atacado, desta vez no pé, pelas piranhas-brancas, conhecidas localmente como pirambebas.

Ambos os incidentes resultaram em dilaceração parcial da pele, exigindo atendimento médico imediato. Felizmente, os ferimentos não foram graves, mas os frequentadores do local foram alertados sobre os perigos que podem ser encontrados nas águas do açude Trussu.

Relatos de ataques envolvendo pirambebas foram registrados no local mais de uma vez. A gestão municipal afirmou ter recebido informações de moradores sobre a introdução acidental desses peixes durante uma operação de peixamento do açude, destinada a estimular a pesca local.

O que são as piranhas pirambebas

A pirambeba, um pequeno peixe carnívoro da família das piranhas, pode atingir mais de 20 centímetros de comprimento e pesar entre 150g e 250g. Embora se alimente principalmente de vegetais e pequenos insetos, é conhecida por atacar pessoas e animais maiores para defender seu território. Mesmo possuindo uma mordida menor que a da piranha, ainda assim não se deve subestimar sua capacidade de causar ferimentos, especialmente quando atinge regiões mais superficiais, como dedos e pés, provocando sangramento.

As autoridades recomendam que os banhistas evitem entrar nas águas do açude Trussu até que medidas adequadas sejam tomadas para garantir a segurança dos frequentadores. A Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh) monitora o local e está atenta aos eventos, avaliando possíveis ações para mitigar os riscos.

Diante desses incidentes, é essencial que os visitantes estejam cientes dos perigos potenciais ao desfrutar das belezas naturais da região, tomando precauções necessárias para evitar novos encontros desagradáveis com as pirambebas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *