conecte-se conosco

Sem categoria

Mais de 800 pessoas aguardam por transplante de órgãos no RN

Published

on

Atualmente, mais de 800 pessoas aguardam na fila pelo transplante de algum órgão no Rio Grande do Norte. São 541 pessoas em lista à espera por córneas, 309 para rins, 20 para medula óssea, e duas pessoas para coração.

“Fazer essa fila andar depende diretamente da doação de órgãos que, por sua vez, depende da aceitação e autorização dos familiares. Esse ato impacta não só na vida dos potiguares, mas de muitos brasileiros à espera por um transplante, já que podemos enviar os órgãos para outros estados, com a parceria da Força Aérea Brasileira (FAB)”, explicou Rogéria Medeiros, coordenadora da Central Estadual de Transplantes do RN.

O RN faz captação de órgãos por meio do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), em Mossoró, e do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG), em Natal. Também já foi realizada captação no Hospital Regional Telecila Freitas Fontes, em Caicó, em 2021. As ações são organizadas pela Central de Transplantes do RN e todas as captações são custeadas pelo Sistema único de Saúde (SUS).

Já em relação aos transplantes, são feitos no RN os de córneas, rins, medula óssea e coração. Quanto aos transplantes de córneas, os procedimentos são realizados por meio de parcerias entre a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e clínicas de oftalmologia, além do Hospital Universitário Onofre Lopes. No que diz respeito ao transplante de coração, a Sesap tem como parceiro o Hospital Rio Grande, única unidade credenciada pelo Ministério da Saúde para fazer esse procedimento no estado.

Em 2022, foram realizados 133 transplantes de córneas, 160 de medula óssea, 2 de coração e 36 doações de múltiplos órgãos. Ao todo, 116 famílias foram entrevistadas sobre a aceitação da doação de órgãos de seus parentes.

“Somos o 4º estado do Nordeste em doações, mas seguimos precisando de mais doadores. É importante cada um ter a consciência da importância de doar e comunicar esse desejo à sua família. Ser um doador é um gesto de amor fraterno e respeito à vida”, destacou a coordenadora da Central de Transplantes do RN, Rogéria Medeiros.

Como ser um doador de órgãos
Para ser doador de órgãos, basta expressar em vida aos seus familiares o desejo de ser um doador, não sendo necessário nenhum documento oficial.

As famílias de possíveis doadores são assistidas por equipes especializadas que orientam como proceder para permitir a doação de órgãos. “Quando acontece algum trauma, algum motivo que leve à morte encefálica do paciente, a equipe especializada do hospital vai procurar e conversar com a família sobre a possibilidade da doação de órgãos. Isso acontece quando o paciente já tem o diagnóstico médico de morte encefálica. Depois disso, a equipe entrevista a família sobre o desejo e a permissão de doar os órgãos do familiar. Em seguida, a família assina um documento, dando a permissão para que a doação aconteça”, explicou Rogéria Medeiros.

Etapas do processo
Após 6 horas do diagnóstico médico de morte encefálica, outro médico avalia o paciente para confirmação da ocorrência. Depois desse procedimento, é realizado um exame confirmatório, por meio de eletroencefalograma ou doppler transcraniano, a fim de confirmar a inexistência de atividade cerebral. Após esse exame, é fechado o protocolo de morte encefálica, ou seja, o paciente faleceu. Em seguida, é realizada uma entrevista com a família, para comunicar o diagnóstico e saber se é possível fazer a doação.

Logo após essas etapas, uma equipe captadora, composta por cirurgiões, irá avaliar o paciente e proceder com a captação dos órgãos. Esses órgãos são encaminhados para o Sistema Nacional de Transplantes (SNT), no qual são inseridos numa lista e no ranking para saber quem receberá os órgãos doados.

Trata-se de um processo complexo, do qual participam três diferentes equipes de profissionais: aquela encarregada de realizar o diagnóstico de morte encefálica, a equipe de captação e a de transplante, garantindo assim a imparcialidade dos procedimentos.

 

Confira as últimas notícias e atualizações do Rio Grande do Norte no Blog Alex de Olho nas Notícias. Com sede em Carnaubais, Alex traz para você o melhor das notícias locais desde 2018. Nosso compromisso é com o jornalismo verdadeiro, ético e responsável. Além disso, nosso portal é interativo, dando voz aos leitores.”

Continue lendo
Anúncio
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem categoria

Vídeo: Casal é visto tendo relações em barraca de praia e imagem viraliza.

Published

on

Cena chamou atenção de visitantes, que pararam para registrar o ato obsceno, em Luzimangues, distrito de Porto Nacional. Imagens também viralizaram nas redes sociais.

Um casal foi visto tendo relações em uma barraca na praia de Luzimangues, distrito de Porto Nacional. O vídeo foi publicado nas redes sociais e viralizou, chamando atenção dos internautas. A praia é um dos principais pontos turísticos da região na temporada de férias.

A Guarda Metropolitana e a Polícia Militar informaram que não houve denúncia ou registro do fato.

O vídeo foi gravado durante a noite de sábado (20) e mostra o casal sobre uma mesa da barraca, totalmente expostos, pois a estrutura não possui paredes.

Aos fins de semana a praia oferece shows com cantores regionais e nacionais e recebe um grande número de banhistas e turistas de todas as idades, inclusive crianças.

Vídeo João Marcolino no X: “Sexo na praia https://t.co/kNmFtbbH0R” / X

Nas redes sociais, internautas fizeram piada da situação. “Nem sabia que tinha essa opção no cardápio dessa barraca”, brincou um homem. “Eles não estão nem aí com ninguém”, apontou outra internauta.

Esse tipo de situação é uma infração penal de menor potencial ofensivo. O Código Penal prevê como crime o fato de praticar ato obsceno em lugar público, aberto ou exposto ao público, estipulando a pena de detenção, de três meses a um ano, ou a aplicação de multa.

https://x.com/MarcolinoJ/status/1815954240323362891
Continue lendo

Sem categoria

Colisão entre motos é registrada no oeste do RN.

Published

on

Uma colisão envolvendo duas motos, deixou um saldo de três pessoas levemente feridas na manhã desta quarta feira 24 de julho de 2024, na rua Pedro Álvares Cabral, bem em frente ao Centro Administrativo de Mossoró, antiga rodoviária.

Segundo informações a moto pop vermelha com duas mulheres, seguia sentido Aeroporto para Nova Betânia e a moto Fan ia no mesmo sentido, só que no retorno, a condutora da pop entrou no retorno rapidamente sendo impossível a colisão lateral ser evitada.

A condutora da pop e a garupa esperaram sentadas no canteiro o SAMU e sofreram apenas escoriações leves. Já o condutor da FAN preta ficou estirado ao chão aguardando socorro. SAMU chegou rápido ao local, e seguindo os protocolos realizou os atendimentos de praxe.

Local.
Registe-se aqui com seu e-mail

Continue lendo

Sem categoria

Hospital Tarcísio Maia realiza primeira captação de órgãos do ano

Published

on

O Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), em Mossoró, realizou na manhã de terça-feira (23), a primeira captação em 2024.

A equipe, reconhecida como referência na Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) para esse tipo de procedimento, realizou a remoção de fígado e rins, que foram encaminhados para Fortaleza-CE e Natal, beneficiando pacientes nessas localidades.

A captação teve início por volta das 10h, com a participação dos cirurgiões Alexandre Borges e José Hipólito, sob a supervisão do médico Allan Cardec, responsável pela anestesia, e acompanhados pelas enfermeiras Mariana Consulin, Tathiana Paloschi e Maria Gabriela Costa.

O processo de captação foi bem-sucedido graças à cooperação entre os governos do Rio Grande do Norte e do Ceará, que disponibilizaram aeronaves para o transporte dos órgãos.

Desde 2016, o Tarcísio Maia iniciou as atividades de captação por meio da Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), alcançando um total de 51 captações e mais de uma centena de órgãos captados, conforme relatado por Thelma Ariana, assistente social da comissão.

Continue lendo

home