conecte-se conosco

HOME

Menina de 10 anos volta à vida após 70 minutos de reanimação cardíaca

Published

on

Foto: Reprodução

Para Lara Sousa, de 10 anos, foi como nascer de novo. Para a mãe dela, Helen, de 29, aconteceu um milagre. A menina brasiliense passou por 70 minutos de manobras de ressuscitação no Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) até conseguir voltar à vida no dia 9 de junho. Em geral, não há sobreviventes após 50 minutos de reanimação cardíaca.

Lara, que nunca havia apresentado nenhum sintoma de problemas cardíacos, teve um infarto enquanto brincava em uma piscina, em Planaltina, no Distrito Federal. Quando o coração da garotinha parou, ela começou a se afogar.

“Minha filha estava brincando com a irmã dela na piscina, no aniversário de uma amiga. Estávamos perto, e ela sempre nadou bem. De repente, ouvi um grito desesperado da Clara (irmã). Quando tiraram a Lara da piscina, ela estava com a pele roxa, os dentes travados e os olhos arregalados. Nunca vou esquecer a angústia de vê-la assim”, lembra a dona de casa Helen Ketlen Sousa.

70 minutos de ressuscitação
Uma técnica de enfermagem que estava na festa tentou fazer ressuscitação cardiopulmonar (RCP) e respiração boca a boca em Lara, mas a menina estava com a mandíbula travada e era impossível tirar a água de dentro dela.

As pessoas presentes na comemoração pediram ajuda ao Corpo de Bombeiros, mas os profissionais também não conseguiram reanimar a criança.

Lara foi levada ao Hospital de Planaltina, e lá os médicos perceberam que ela necessitava de uma UTI com urgência, mas não havia leito disponível. A criança foi colocada em uma ambulância, que partiu a toda velocidade para o Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF). No banco da frente, ao lado do motorista, a mãe acompanhava tudo.

“Nem me lembro direito o que passava na minha cabeça. Estava tão angustiada com aquilo. A imagem dela daquele jeito, tão perto de morrer, não sai da minha cabeça nem por um dia. Não consigo processar até agora tudo aquilo que aconteceu”, resume a mãe.

Quando a menina chegou ao HBDF, foi colocada imediatamente no desfibrilador. O coração dela já não estava batendo, e os médicos decidiram mantê-la ali por 70 minutos até que o coração voltasse a bater. “Foi emocionante ver a reação do coração após quase termos perdido a esperança”, conta o médico Edvagner Carvalho, cardiologista especialista em estimulação cardíaca do HBDF, um dos responsáveis pela reanimação de Lara.

O passo seguinte foi retirar a água dos pulmões da garotinha com drenos. A criança ficou intubada por cinco dias – período em que os médicos não faziam ideia exata de qual seria a extensão dos danos ocasionados pela parada cardíaca.

Após alguns exames, os médicos descobriram que a menina tinha uma arritmia cardíaca que nunca havia sido diagnosticada. Pessoas com essa condição têm um problema no funcionamento do coração que aumenta o risco de paradas cardíacas. A arritmia, em geral, é causada por algum problema na estrutura do músculo cardíaco, mas os médicos ainda não sabem exatamente qual é o de Lara.

Lara passou por cirurgia inédita no DF
Apesar do prognóstico ruim, Lara sobreviveu quase sem sequelas e conseguiu ter alta hospitalar nesta quinta-feira (4/7). Após quase um mês de internação no HBDF, a menina voltou para casa.

Antes, no entanto, precisou passar por uma cirurgia inédita. Ela foi a primeira criança brasilense a receber um cardiodesfibrilador implantável (CDI) na rede pública do DF. O equipamento funciona de forma parecida ao marcapasso, que ajuda pessoas com batimento cardíaco lento a ter uma frequência mais rápida e mais constante.

Só que o cardiodesfibrilador implantável (CDI) não atua em tempo integral. Ele é um pequeno desfibrilador implantado dentro do coração de pessoas que já tiveram infartos. Ao detectar uma arritmia, o desfibrilador aplica um choque dentro da intensidade adequada para trazer o ritmo cardíaco de volta ao normal.

Apesar do tratamento ter funcionado bem, a vida nova de Lara está cercada de cuidados. A menina deverá tomar medicamentos para o resto da vida e precisará evitar esforços intensos.

“Ela ainda está muito assustada. Tem medo que as pessoas a toquem e tem estudado muito sobre seu tratamento. Até nos acostumarmos a essa vida nova, cada momento será um aprendizado”, conclui Helen.

Metrópoles

Confira as últimas notícias e atualizações do Rio Grande do Norte no Blog Alex de Olho nas Notícias. Com sede em Carnaubais, Alex traz para você o melhor das notícias locais desde 2018. Nosso compromisso é com o jornalismo verdadeiro, ético e responsável. Além disso, nosso portal é interativo, dando voz aos leitores.”

Continue lendo
Anúncio
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HOME

Acidente com vítima presa às ferragens na RN-288: Corpo de Bombeiros de Caicó é acionado; Vídeo

Published

on

O Corpo de Bombeiros de Caicó acaba de ser acionado para intervir em grave acidente de transo ocorrido nessa manhã na RN-288 e envolve vítima presa em ferragens.

Conversamos com o comandante da unidade de resgate, major Lima Verde, no entanto ainda há poucas informações a cerca desse sinistro de trânsito entre Cruzeta e São José do Seridó.

Continue lendo

HOME

Governo suspeita de irregularidades em metade dos pedidos de Auxílio Reconstrução no Rio Grande do Sul

Published

on

O Jornal Nacional da TV Globo, teve acesso, com exclusividade, ao relatório do governo federal sobre os pedidos de Auxílio Reconstrução depois das enchentes no Rio Grande do Sul. Mais de 300 mil solicitações estão sendo investigadas por suspeita de irregularidade.

Dos mais de 600 mil pedidos de benefício, quase a metade caiu na malha fina. O relatório indica também que 150 mil pessoas não moram em áreas que alagaram; 152 mil não tiveram endereço confirmado e 2,7 mil solicitaram o auxílio em mais de uma cidade. Os casos suspeitos estão em análise e ainda não tiveram o pagamento liberado. De acordo com o governo, um mesmo cadastro pode ter mais de um tipo de irregularidade ou inconsistência de dados.

“Se esta pessoa tentou cadastrar duas ou três famílias do mesmo endereço, ela não vai conseguir. Primeiro, porque nós temos o dado do Censo. Ele é bem atual, que mostra que naquele endereço tem uma residência. Segundo: nós temos a conta de luz, nós temos a conta d’água, nós temos o cartão do SUS, nós temos o CadÚnico, nós temos os dados da Receita Federal. Se a pessoa não comprovar, através de um documento público, que aquele endereço é o endereço onde ela efetivamente reside, ela não recebe”, afirma Paulo Pimenta, ministro da Secretaria de Apoio à Reconstrução do RS.

O Auxílio Reconstrução, no valor de R$ 5,1 mil, é pago pelo governo federal para as famílias afetadas pelas enchentes de maio no Rio Grande do Sul. O relatório do Ministério da Reconstrução revela também que golpistas usaram os nomes de mais de 1,2 mil pessoas mortas para pedir o benefício.

Fonte: G1

Continue lendo

HOME

Vaqueiro que morreu na disputa da vaquejada de Currais Novos será sepultado em Parnamirim

Published

on

Morreu nesta quinta-feira (11) o vaqueiro Hélio Pignataro Neto, conhecido como “Hélio Show”, aos 44 anos, que disputava o X1 na Vaquejada no Parque Sílvio Bezerra de Melo, em Currais Novos. Ele teve um ataque cardíaco, mas não resistiu. A notícia foi confirmada pela organização do evento.

Amigos dizem que “Hélio Show” partiu fazendo o que mais amava. Ele tinha acabado de derrubar o boi na faixa na disputa contra Dinarte Filho, seu adversário da noite.

Assim que conseguiu “botar o boi”, passou mal.

Amigos o socorreram ainda na pista e na transmissão ao vivo é possível perceber o locutor pedindo que o atendimento se aproximasse.

O vaqueiro chegou a ser levado para o Hospital Regional Mariano Coelho, mas não resistiu. O evento foi prontamente interrompido nesta quinta-feira após o ocorrido.

O velório terá início às 10h, no Cemitério Morada da Paz, em Emaús. O sepultamento será no mesmo local, às 18h. Hélio Show deixa esposa e quatro filhos. Uma grande tristeza.

Com informações de Anthony Medeiros / Foto: Reprodução

Continue lendo

home