Pai de Gabriel, do BBB 23, sobre polêmicas com Bruna: “Apenas pronunciamentos oficiais”

O pai de Gabriel Fop, do BBB 23, foi procurado pela Quem para falar sobre as acusações sobre o filho de que estaria tendo um relacionamento abusivo com a atriz Bruna Griphao. Na noite de domingo (22), dia de formação do paredão, Tadeu Schmidt alertou a casa sobre o assunto.

Em resposta para a Quem, o representante da indústria farmacêutica Daniel Henrique Guarino Tavares, pai de Gabriel, respondeu que todo pronunciamento envolvendo o filho será feito pelas redes sociais oficiais do participante do Big Brother Brasil.

“Eu agradeço seu interesse, mas não quero me manifestar. Nós, enquanto família, optamos apenas por fornecer pronunciamentos oficiais através das redes sociais do próprio Gabriel. Agradeço a compreensão”, disse Daniel.

Mais cedo Paulo ‘Kakau’ Orphao, pai de Bruna Griphao, usou suas redes sociais para falar mais uma vez sobre o relacionamento da filha com Gabriel.

“Bruna insiste em normalizar o que não é normal! Fica cega ou pior: não quer ver! Bruna precisa de ajuda, de cuidados que façam ela não achar normal esse tipo de atitude. Você que aponta o dedo com certeza é uma mulher abusada ou um abusador. Ou simplesmente é desprovido de empatia. Peço a Deus que Gabriel aprenda com seus erros e nunca mais ache normal a atitude que ele teve, na real ele precisa de ajuda também”, escreveu.

Os dois começaram a se relacionar logo na primeira festa da edição, na última quarta-feira (18), e desde então internautas passaram a pontuar comportamentos de Gabriel com Bruna considerados abusivos. Na edição da noite do domingo (22), antes da formação do paredão, o apresentador Tadeu Schmidt alertou o casal e todo o elenco sobre os comportamentos preocupantes de Gabriel com a atriz.

O assunto repercutiu fora e dentro da casa, onde brothers e sisters discutiram o assunto depois do programa e ao longo do dia. Bruna chegou a chorar e relembrar outros relacionamentos abusivos que teve no passado, chegando a afirmar que, para ela, Gabriel era “um príncipe” perto de outros namorados que teve, e que tinha dificuldade de ver padrões tóxicos por conta disso.

Deixe um comentário