Connect with us

Policial

Pescador morre afogado durante mergulho para captura de lagostas no litoral do RN.

Um pescador de 39 anos morreu afogado após mergulhar no mar do Litoral Norte potiguar, para capturar lagostas. O caso aconteceu por volta do meio-dia desta quarta-feira (1º) em Rio do Fogo.

Pedro Nicácio da Cunha Filho era casado e deixa três filhos.

Segundo o cunhado do pescador, Bruno Lopes, Pedro tinha saído de casa para trabalhar junto com outros colegas em uma jangada, no primeiro dia de pesca de lagosta, após o período de defeso.

O grupo estava a aproximadamente 10 milhas da praia – aproximadamente 18 km – e o pescador realizou o mergulho sem oxigênio, a uma profundidade que cerca de 15 metros.

De acordo com o cunhado, Pedro era experiente e os colegas dele não souberam dizer o que houve de errado no processo.

“Desde que eu o conheço, ele realizava pesca de lagosta, de polvo. Acho que desde os 18 anos”, disse Bruno.

Ainda de acordo com o cunhado, ao perceberem que o colega não estava bem, os outros pescadores o tiraram da jangada e usaram uma bandeira branca para pedir ajuda a uma embarcação que passava pelo local.

O barco contava com oxigênio e prestou os primeiros atendimentos à vítima, mas ao chegar à praia, foi constatado o óbito.

O corpo foi levado para a sede do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), em Natal, onde passou por exames periciais, e foi liberado para a família na manhã desta quinta-feira (1).

Segundo os familiares, o corpo de Pedro Nicácio será velado na colônia de pescadores da cidade e sepultado no cemitério público do município – conhecido como cemitério velho – por volta das 16h.

“Era uma pessoa muito querida, trabalhadora. Tão querido que os pecadores da cidade não saíram para pescar hoje, em luto”, disse Bruno. g1 RN

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *