Geoparque Seridó participa de programação do Sesc Avenida Paulista

O Geoparque Seridó é destaque na programação do Sesc Avenida Paulista, com uma atividade que inclui vivência e bate-papo junto aos demais Geoparques Mundiais do Brasil. O evento, que leva o tema Geoparques no Brasil: Percorrendo Territórios Exuberantes, teve início nesta quarta-feira, 26 de julho, e acontecerá até o dia 30, no espaço de convivência do Sesc Avenida Paulista.

Nesta edição, o evento apresenta informações e materiais geológicos a respeito dos geoparques brasileiros que fazem parte da lista global da Unesco, além de materiais como fósseis e rochas. Por meio de folhetos, vídeos e materiais gráficos, o público terá acesso a informações sobre a importância da preservação desse patrimônio natural, localizado nas regiões Sul e Nordeste do Brasil.

Na programação de quinta-feira, 27 de julho, aconteceu o bate-papo online Geoturismo no Brasil, às 19h, com transmissão no YouTube do Sesc. A atividade teve a participação da diretora executiva e turismóloga do Geoparque Seridó, Janaína Medeiros. Além dela, participaram da mesa-redonda representantes de outros geoparques do país. O evento teve como mediadora Raquel Romão, fundadora do projeto GeoViver, que promove ações de conservação ambiental.

Janaína Medeiros pretende “discutir e levar ao conhecimento de todos os participantes os aspectos importantes do Geoparque Seridó voltados às práticas de Geoturismo, ressaltando as relações entre preservação e turismo, unindo os aspectos socioambientais e econômicos”. A diretora conta que a apresentação irá focar nos aspectos da geodiversidade e biodiversidade do território brasileiro. “Outro foco importante é sobre projetos de educação, ações ambientais e turísticas voltados ao conceito do Geoturismo”, afirma.

Raquel Romão, a mediadora, explica que os geoparques são locais de extrema importância tanto para preservação da memória da terra, como também para desenvolver estratégias de desenvolvimento sustentável. “São nos geoparques que a gente consegue por meio do geoturismo envolver as comunidades locais para que o conhecimento geológico das geociências seja utilizado por elas para fomentar as atividades econômicas e também na própria natureza”, enfatiza.

Romão explica que o bate-papo é de extrema relevância, visto que os geoparques são territórios pouco conhecidos e pouco explorados. “No Brasil, as pessoas não conhecem muito sobre esse tema. E aqui, no Sesc Avenida Paulista, nós estamos tendo oportunidade de apresentar essa temática para diversas pessoas”, relata.

De acordo com a mediadora, as pessoas ficam surpresas ao saber o que é feito nos Geoparques. “As pessoas ficam bem impressionadas com os diversos registros geológicos que são preservados nesses locais, tanto de erupções vulcânicas, como fósseis e rochas muito antigas, de mais de um bilhão de anos. Está sendo uma oportunidade muito interessante de incentivar que o brasileiro conheça esses locais e os coloque como possíveis destinos para seus próximos roteiros turísticos”, comenta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *