Mãe é presa acusada de matar a própria filha recém-nascida.

Um caso bárbaro! Uma mulher, de 25 anos, foi presa na quarta-feira (6/3), em Cordeiro (RJ), por policiais civis da 154ª Delegacia Legal, acusada de matar a própria filha recém-nascida

As investigações da Polícia Civil, coordenadas pelo delegado titular Dr. Gilberto Soares, apontam que seria uma gravidez indesejada e que a acusada disfarçava a gestação com roupas largas, sem aparecer em público.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o crime foi praticado em uma residência no Retiro Poético, na última segunda-feira (4/3). Uma tia (vizinha) foi quem recebeu um pedido de ajuda da acusada, mas ao chegar na residência, a bebê estava morta.
“O laudo pericial aponta que a recém-nascida teve insuficiência respiratória por obstrução da via respiratória, ou seja, ela foi esganada” – disse o delegado
O Corpo de Bombeiros foi acionado e conduziu todos para o hospital. O corpo médico da unidade hospitalar suspeitou do caso, pois, a recém-nascida apresentava sinais de afundamento na cabeça e marcas no pescoço.
Em depoimento à polícia, a tia (vizinha) relatou que chegou na residência e viu a mãe de joelhos e a criança ao chão ainda com o cordão umbilical, ambas sujas de sangue.
A moça é natural do Piaui, mas reside em Cordeiro (RJ) a pouco mais de 1 ano. A tia relatou ainda que a moça chegou a se relacionar com um rapaz da região e que não sabia que ela estava grávida.
Diante do caso bárbaro, a Polícia Civil, o Ministério Público e o Poder Judiciário agiram rápido para a conclusão do caso, que através do laudo pericial, apontou morte da bebê por estrangulamento.
Agentes da Polícia Civil prenderam a mulher na manhã de quarta-feira (6/3), após alta do Hospital de Cordeiro. Ela vai ser levada para uma unidade prisional do Estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *