Connect with us

HOME

Setor de energia domina negócios no RN; segmentos eólico e solar dominam

Published

on

A tendência de negócios em mais evidência no Rio Grande do Norte é o setor energético. Há 597 empreendimentos da área no Estado. Os maiores segmentos são o de energia eólica (380 empresas) e solar (179), segundo a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

A potência fiscalizada (produzida efetivamente na prática) das companhias potiguares somam 8,3 milhões de KW (Kilowatts). O valor é considerado alto. Desse montante, 94% são provenientes das duas renováveis.

Segundo Edwin Aldrin, assessor técnico do Sebrae RN, as companhias de energia eólica e solar se complementam. As placas solares funcionam muito bem de dia, quando há bastante luz. Os raios de sol incidem mais sobre o Estado por ele se localizar mais próximo à linha do Equador, no meio da Terra.

Já os aerogeradores (equipamentos com grandes hélices que lembram um ventilador) são mais eficientes à noite quando o vento é mais forte.

Segundo dados do Sebrae, a expansão da matriz elétrica tem impulsionado a economia dos municípios da região. Das 10 cidades com o maior Produto Interno Bruto per capita (por pessoa), 8 possuem parques de energia eólicas instalados. São eles: São Bento do Norte, Pedra Grande, Bodó, Guamaré, Parazinho, Serra do Mel, São Miguel do Gostoso e João Câmara.

O motivo: a construção de parques eólicos demanda diversos materiais e prestadores de serviços. Isso ajuda a movimentar a economia das cidades. É necessário a montagem dos parques, estudos ambientais, obras de engenharia, terraplenagem. Fora isso, há os serviços acessórios como hospedagem, alimentação, entre outros.

As cidades com os parques concentrados produzem riqueza acima da média do Estado.

O município com mais parques de energia eólica é Serra do Mel, com 36. Para energia solar, se destaca a cidade de Açu, onde se encontram 74 empreendimentos da área. Os dados foram compilados pelo Sebrae em um relatório.

Fonte: Poder 360

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HOME

Bombeiros auxiliam moradores ilhados no Oeste do RN após sangria de açude.

Published

on

By

 O Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte tem auxiliado o transporte de moradores ribeirinhos do Rio Upanema, Zona Rural da cidade de Upanema (RN), após a sangria do açude Umari. O volume da água encobriu a passagem molhada que ligava a comunidade ao centro da cidade, fazendo com que os moradores precisassem de auxílio de embarcações para transportá-los.

“Desde a segunda-feira (20) estamos com equipes de guarda-vidas e embarcações, juntamente com a Defesa Civil municipal, auxiliando as pessoas. Estaremos aqui até o nível da água não baixar e todos ficarem em segurança”, disse a coronel Martini.

Continue Reading

HOME

Passageiro será indenizado após atraso de quase 8h em voo, decide TJRN

Published

on

By

Uma companhia aérea foi condenada a indenizar um passageiro por danos morais no valor de R$ 3 mil, devido a atraso de voo de aproximadamente 8 horas, referente a contratação do serviço para o trecho de viagem entre Cuiabá – Brasília – Natal. A determinação foi do juiz Daniel Couto, da Vara Única da Comarca de Tangará.

De acordo com o cliente, o voo foi cancelado e remarcado com chegada ao destino às 1h20 do dia seguinte, prejudicando-o em relação a compromissos. Já a empresa alegou que no voo original apresentou necessidade de manutenção extraordinária na aeronave, gerando o cancelamento. A companhia área argumentou, ainda, que a situação não estava no controle da empresam, o que afastaria a responsabilização, não havendo, portanto, ofensa à dignidade do passageiro.

Decisão

Ao analisar o caso e à luz do Código de Defesa de Consumidor e do Código Civil, o juiz Daniel Couto afirmou que houve tal responsabilidade e que bastava “a demonstração do dano experimentado e do nexo causal entre aquele e a conduta atribuída à empresa demandada” para comprovar a responsabilização.

Além disso, o magistrado também deu destaque que, “se é que foi aquele o motivo da mudança do voo, pois não foi comprovado minimamente”, a companhia aérea “deveria agir com mais antecedência evitando tamanho constrangimento e espera”.

Nesse sentido, o magistrado pontuou que o fato de a empresa ter realocado o passageiro em um outro voo, não afastava o dever de reparar os danos experienciados pelo consumidor.

Dessa forma, comprovado o atraso do voo, o julgador afirmou ser inegável as complicações enfrentadas pelo consumidor, que perdeu um dia por conta da falha na prestação de serviço, concluindo ser cabível a indenização de R$ 3 mil por danos morais e o pagamento das custas processuais e dos honorários advocatícios por parte da empresa aérea.

Com informações do TJRN

Continue Reading

HOME

Guarda morto pelo filho adotivo recebeu medalha por salvar vidas em enchente

Published

on

By


 O Guarda Municipal (GM) Isac Tavares Santos, 57, que foi morto em casa com um tiro na nuca, dado pelo próprio filho de 16 anos, na última sexta-feira (17), na zona oeste de São Paulo, foi condecorado duas vezes por bravura, em seus 12 anos como membro da corporação em Jundiaí, interior paulista.

Além do guarda, que estava lotado no destacamento florestal da corporação, também foram assassinadas a tiros, com a arma de Isac sua esposa e filha, respectivamente, Solange Aparecida Gomes, 50, e Letícia Gomes Santos, 16.

A medalha mais recente foi dada ao GM ainda neste ano, quando ele auxiliou, há pouco menos de dois meses, na localização do corpo do piloto e empresário ângelo chaves Pucci, 44, morto após a queda do avião bimotor no qual estava, na Serra do Japi, em Jundiaí.

O guarda foi condecorado, com o reconhecimento de seu trabalho, em uma cerimônia interna, na base da Unidade de Gestão de Segurança (UGSM).

“Acima do dever”

Já em janeiro de 2022, o guarda recebeu publicamente a medalha Vasco Antônio Venchiarutti, uma honraria destinada aos GMs que “se distinguem acima do dever”.

 UGSM afirmou ao Metrópoles que Isac Tavares Santos se destacou por “bravura” ao contribuir no resgate de vítimas em situação de alagamento, em janeiro de 2022, no bairro Caxambú, durante fortes temporais que castigaram a região.

Em suas horas vagas, além de ficar perto da família, ele também gostava de participar de provas de corrida, tanto no asfalto como em montanhas, como gostava de compartilhar nas redes sociais.

Em nota, a GM de Jundiaí lamentou o assassinato de seu integrante, acrescentando “prestar todo o suporte necessário” aos familiares das vítimas.

Com informações de Metropoles

Continue Reading

home